Bebê tem morte cerebral após ser agredido pelo pai em Salvador - Mg Noticias.net

Mg Noticias.net

Mg Notícias aqui você fica bem informado!

Bebê tem morte cerebral após ser agredido pelo pai em Salvador

Bebê tem morte cerebral após ser agredido pelo pai em Salvador

Share This


O bebê Emanuel da Silva Brito, de 2 meses, teve morte encefálica constatada por médicos do Hospital Eládio Lasserre, no bairro de Cajazeiras II, em Salvador – onde deu entrada após ser agredido pelo próprio pai, identificado como Edvaldo Rodrigues Brito, 24 anos.  A morte encefálica acontece quando há a interrupção completa e irreversível de todas as funções cerebrais, mesmo na presença de atividade cardíaca ou reflexos.
A vítima chegou à unidade de saúde, por volta de 20h de quinta-feira (22), socorrida pelo próprio agressor, acompanhado da mãe do bebê. A criança apresentava hematomas por todo corpo, segundo médicos. Conforme informações registradas no posto da Polícia Militar do Eládio Lasserre, o pai da criança confessou a agressão.
No hospital, a acompanhante de idosos Lise Naiara Rocha Alves, 50, contou que a hora em que o casal chegou com o filho causou comoção no hospital. “Todo mundo ficou bastante chocado é triste, afinal, um neném ainda. O próprio pai fazer uma coisa dessas. Triste”, comentou.
Conforme informou o delegado da Central de Flagrantes Roberto César Nunes, em depoimento, o acusado disse que estava sozinho quando a criança começou a chorar.
No hospital, Edvaldo relatou outra versão aos médicos ao apresentar a criança, contando que o bebê havia apresentado mal estar após tomar um medicamento, no entanto, a pediatra que realizou o atendimento percebeu que o bebê tinha sido vítima de violência e, de imediado, acionou o posto policial do hospital.
Em nota, a PM informou que policiais da 3ª Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM/Cajazeiras) estiveram no hospital e prenderam o genitor, que foi conduzido para a Central de Flagrantes.
O crime vai ser investigado pelo Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). Até o momento o pai está autuado por tentativa de homicídio. Edvaldo encontra-se custodiado e aguarda a audiência na Justiça. Ainda segundo o delegado, se a criança não resistir, o criminoso será autuado por homicídio.
A criança continua internada na Unidade de Tratamento Intensivo (UTI). De acordo com o Ministério da Saúde, a constatação do óbito se dá no momento da conclusão do protocolo médico, o que pode ocorrer no momento da segunda avaliação clínica, ou do exame complementar (prevalece aquele que for realizado por último). No caso de bebês abaixo de um ano esse período é de até 24h.
‘Rapaz tranquilo’
O CORREIO esteve na casa da família do pequeno Emanuel, em Águas Claras, mas não encontrou ninguém. No local, vizinhos demonstraram estranhamento ao saber da notícia. Filho de um comerciante conhecido no Loteamento Condor, Edvaldo é descrito pelos vizinhos como um “rapaz calmo” e que não “se envolve em nada errado”.

Sem se identificar, uma moradora comentou que faz poucos meses que ele passou a morar no endereço, que fica no mesmo terreno da casa do pai, proprietário de um bar no térreo do imóvel. “Não dá bom dia nem boa tarde a ninguém, muito reservado. Tem gente aqui que nem sabe que ele tem esse filho. Não dá pra acreditar que ele assumiu que fez isso”, disse.
Dona de um restaurante na mesma rua, a comerciante Creuza Maria da Conceição, 57, disse que conhece Edvaldo há muitos anos e que toda família deve estar abalada.
Ela acrescentou, ainda, que Edvaldo pouco era visto. “Quando voltava do trabalho ou da faculdade. Lembro de um dia recente em que ele chegou com ela [Edmara] e o bebê, segurando uns pacotes de fralda. O pai dele é um homem muito correto, do bem, deve estar bastante abalado”, se limitou a dizer.
*Correio

Nenhum comentário:

Pages