Benito minimiza veto de Sarney a nome de Pedro Fernandes: ‘Não há motivo para briga’ - Mg Noticias.net

Mg Noticias.net

Mg Notícias aqui você fica bem informado!

Benito minimiza veto de Sarney a nome de Pedro Fernandes: ‘Não há motivo para briga’

Benito minimiza veto de Sarney a nome de Pedro Fernandes: ‘Não há motivo para briga’

Share This


Vice-líder do governo, o deputado federal Benito Gama (PTB-BA) minimizou o veto do ex-presidente José Sarney (PMDB-MA) ao nome do também deputado federal Pedro Fernandes (PTB-MA) para assumir o comando do Ministério do Trabalho no lugar de Ronaldo Nogueira (PTB-RS) . O PTB indicou Fernandes, que chegou a confirmar que ocuparia o cargo. No entanto, nesta terça-feira (2), o petebista disse que não será mais ministro após Sarney pedir ao presidente Michel Temer para desfazer a indicação. Para Gama, o fato não afetará as relações do partido com o governo. “O caso foi motivado por uma questão mais regional, do Maranhão, que não interfere nas nossas relações com o governo”, afirmou o vice-líder governista, em referência ao fato de que Fernandes integra no Maranhão o grupo do governador Flávio Dino (PCdoB), adversário ao de Sarney. Apesar de Gama minimizar a questão, o líder da bancada na Câmara, Jovair Arantes, afirmou ao repórter Nilson Klava, da GloboNews, que o partido não ficou satisfeito com a troca. “O governo tinha que ter consideração com a bancada, que está chateada. Mesmo que tenha substituição por outro membro, não ficaremos satisfeitos”, declarou. O deputado federal baiano, no entanto, afirmou que “não há motivo para briga”. “Ele [Jovair] é o líder do partido e o partido não vai desembarcar do governo. Se quiser desbancar do Ministério, até pode, mas esta não é nossa intenção”, ponderou. Gama, que participa das negociações para indicar o substituto de Nogueira, disse que a sigla ainda não decidiu quem vai ocupar o Ministério do Trabalho, após o veto de Sarney. Para ele, é preciso esperar “decantar a crise” para retomar as conversas. “O cargo é do partido. Depois vamos fazer avaliação. Não tem nome em mente, pois tudo aconteceu hoje. É muito cedo. É difícil. Vamos esperar decantar essa crise para não contaminar a base”, declarou. 

Nenhum comentário:

Pages