Com impasse, Temer avalia adiar trocas ministeriais para dezembro - Mg Noticias.net

Mg Noticias.net

Mg Notícias aqui você fica bem informado!

Com impasse, Temer avalia adiar trocas ministeriais para dezembro

Com impasse, Temer avalia adiar trocas ministeriais para dezembro

Share This


Com novo impasse na base aliada, o presidente Michel Temer avalia adiar trocas ministeriais para o início de dezembro. 

O peemedebista anunciará agora a nomeação do deputado federal Alexandre Baldy (GO) para Cidades, mas deve segurar a troca de Antonio Imbassahy, do PSDB, da Secretaria de Governo. 

O presidente pretendia fazer a mudança ainda nesta segunda-feira (20), mas um impasse na escolha do sucessor do tucano o levou a reavaliar a decisão. 

O peemedebista pretendia indicar o ex-ministro de Transportes João Henrique de Almeida para o cargo, com o apoio dos ministros Moreira Franco (Secretaria-Geral) e Eliseu Padilha (Casa Civil). 
A bancada nacional do PMDB, no entanto, reivindica que seja escolhido um parlamentar peemedebista. O partido propõe os nomes de Carlos Marun (MS), Mauro Lopes (MG) ou Saraiva Felipe (MG). 

O líder do PMDB, Baleia Rossi, reuniu-se nesta segunda-feira (20) com o presidente para defender a escolha de um deputado federal. 

Além do impasse na Secretaria de Governo, o presidente também ainda não definiu o destino de Imbassahy, que poderá ser deslocado para Direitos Humanos ou para Transparência. 

DESFILIAÇÃO  — A presidente nacional do Podemos, Renata Abreu, anunciou nesta segunda a desfiliação de Baldy. 

Em nota, ela afirmou que é incompatível com a posição de independência do partido ter um de seus filiados assumindo um cargo na Esplanada dos Ministérios. 

"Por isso, o partido já trata de sua imediata desfiliação, desejando boa sorte ao parlamentar", disse. 
A condição para que Baldy assuma Cidades é sua filiação ao PP, partido que reivindica o posto em troca de votos para a reforma previdenciária. 

A sua nomeação partiu de indicação do presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ). 
O presidente Michel Temer espera, assim, que o parlamentar consiga votos junto ao "centrão" para a aprovação da proposta.

Nenhum comentário:

Pages