Responsável por série de homicídios no Engenho Velho da Federação ofereceu suborno para não ser preso - Mg Noticias.net

Mg Noticias.net

Mg Notícias aqui você fica bem informado!

Responsável por série de homicídios no Engenho Velho da Federação ofereceu suborno para não ser preso

Responsável por série de homicídios no Engenho Velho da Federação ofereceu suborno para não ser preso

Share This


Apontado pela polícia como autor e mandante de vários homicídios no Engenho Velho da Federação, em Salvador, Matheus Costa Souza, de 25 anos, conhecido como "Boca Preta" foi preso na tarde de segunda-feira (30), no bairro de Nazaré. O oito de copas do "Baralho do Crime" da secretaria de Segurança Pública da Bahia (SSP) é investigado pela morte de pelo menos seis pessoas. As informações foram divulgadas durante a apresentação do suspeito, na manhã desta terça-feira (31), no Departamento de Homicídio de Proteção à Pessoa (DHPP).
"O Matheus já estava sendo investigado desde o início do ano. Ele é o responsável pela morte de Paulo Sérgio dos Santos, em janeiro, e de Edson Guilherme de Souza, no mês de junho", declarou a delegada Milena Calmon, titular da 1ª Delegacia de Homicídios (DH/Atlântico).

Segundo a delegada, uma das vítimas era comparsa de Matheus e foi morta por causa de uma dívida com o tráfico. "A morte do Paulo Sérgio, que era considerado parceiro dele, foi motivada porque ele estava devendo ao tráfico. Então, o Matheus recebeu a ordem para matar o comparsa. Já  Edson Guilherme, que trabalhava como barbeiro no bairro, foi morto porque o Matheus achava que ele era informante da polícia", explicou.
Além dos dois casos, "Boca Preta" é apontado como um dos autores de uma chacina na localidade da 
Lajinha, também no Engenho Velho da Federação, que deixou quatro mortos, em julho deste ano. "A morte dessas quatro pessoas originou a operação 'Lajinha', que ocupou o bairro no mês de setembro. Nessa operação, conseguimos capturar três dos envolvidos, mas três deles continuavam foragidos, incluindo o Matheus", disse o titular da Delegacia de Homicídios Múltiplos (DHM), delegado Odair Carneiro. Ainda de acordo com o delegado, as vítimas decidiram romper com a facção criminosa, da qual Matheus faz parte, o que teria motivado os crimes.

Prisão
No momento da prisão, Matheus estava na companhia do irmão e da cunhada dentro um veículo do aplicativo Uber. Segundo o major José Marcelo, uma guarnição da 2ª Companhia Independente da Polícia Militar do Barbalho fazia rondas na região do Jardim Baiano, no bairro de Nazaré, quando notou o veículo suspeito. "Nós avistamos o carro com quatro ocupantes e desconfiamos porque o motorista não abaixou o vidro quando a nossa viatura se aproximou", disse.
Ainda conforme o major, durante a abordagem Matheus chegou a quebrar um aparelho celular. "Ele quebrou o celular que estava nas mãos dele. Quando perguntamos porque ele estava fazendo aquilo, ele disse que o celular já estava quebrado", explicou. Segundo o delegado Odair Carneiro, o aparelho passará por perícia. Ainda de acordo com o major, Matheus chegou a oferecer o valor de R$ 1.500 aos policiais na tentativa de não ser conduzido para a delegacia. O condutor do veículo, o irmão e a cunhada dele foram ouvidos e liberados em seguida.

Matheus já possui três mandados de prisão decretados pela Justiça e será encaminhado para o sistema prisional.

Nenhum comentário:

Pages