Mães com doenças infecciosas não precisam interromper amamentação durante tratamento - Mg Noticias.net

Mg Noticias.net

Mg Notícias aqui você fica bem informado!

Mães com doenças infecciosas não precisam interromper amamentação durante tratamento

Mães com doenças infecciosas não precisam interromper amamentação durante tratamento

Share This


Nem todas as mães com doenças infecciosas devem interromper a amamentação de seus filhos, principalmente nos seis primeiros meses de vida. A contraindicação do aleitamento materno para mães com doenças transmissíveis, como tuberculose, hanseníase, influenza, entre outras, é desnecessária em muitos casos por falta de conhecimento, alerta a Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP). Em alusão à campanha Agosto Dourado, a entidade atualizou o guia de orientação sobre a relação entre doenças infecciosas e o aleitamento materno. O argumento dos pediatras é de que a amamentação oferece muito mais benefícios do que riscos à vida da criança. O guia classifica os diferentes tipos de infecção causadas por bactérias, parasitas ou vírus e orienta sobre a conduta que deve ser tomada em cada caso. "As doenças infecciosas precisam sempre ser atualizadas, porque novas pesquisas científicas são feitas e condutas anteriores, consideradas adequadas, podem mudar ao longo do tempo", explicou Graciete Vieira, uma das pediatras responsáveis pelo guia. Segundo a Agência Brasil, o documento foi elaborado pelo Departamento Científico de Aleitamento Materno da SBP, com o objetivo de orientar pediatras e profissionais de saúde na tomada da decisão pela interrupção ou manutenção do aleitamento, nos casos em que a mãe está infectada por alguma doença transmissível. O guia orienta o profissional de saúde a se esforçar para que não seja feita a interrupção desnecessária do aleitamento materno. "Existe muita contraindicação desnecessária, então, de posse do conhecimento, é possível manter a amamentação, mesmo no caso de a mãe ser portadora de alguma doença infecciosa. Há um número muito limitado de doenças em que a amamentação está contraindicada", esclareceu a pediatra. De acordo com a médica, no Brasil, somente as mulheres portadoras do HIV (vírus da imunodeficiência humana) e do HTLV (vírus T-linfotrópico humano) têm contraindicação para amamentar os filhos. A restrição para essas doenças, no entanto, não é obrigatória em todos os países, que adotam a recomendação geral da Organização Mundial da Saúde (OMS).

Nenhum comentário:

Pages