Estratégias de estudo elevam as chances de aprovação em concurso público - Mg Noticias.net

Mg Noticias.net

Mg Notícias aqui você fica bem informado!

Estratégias de estudo elevam as chances de aprovação em concurso público

Estratégias de estudo elevam as chances de aprovação em concurso público

Share This


A busca por estabilidade financeira e salários altos tem motivado muitas pessoas a buscarem a carreira pública. Motivados a ajudar quem está começando a concorrer a cargos públicos, concursando bem-sucedidos, aprovados em diversos concursos, dividem suas técnicas de estudo e dicas.

Kalebe Dionísio começou a estudar para concursos aos 17 anos, quando acabava de ser aprovado no vestibular de direito da Universidade Federal da Paraíba (UFPB). Cinco anos depois, aos 22, já acumulava 10 aprovações em concursos federais, tornando-se recordista nacional. Hoje ele trabalha como oficial de justiça no Tribunal Regional do Trabalho de Pernambuco.

Para ter sucesso, segundo Kalebe, não é preciso nenhuma técnica mirabolante. "Minha estratégia é fazer resumos, fazer revisões constantes e resolver questões. Parece simples, mas, quando se faz da forma correta e com disciplina, é decisivo", conta o jovem, que possui o site Fui Aprovado, onde compartilha e-books e dicas para concurseiros.

Kalebe já teve que conciliar os estudos com o curso e o estágio. Para ele, a importância de resumir os assuntos e revisar sempre está em usar bem o tempo. "O material é muito grande, não dá para reler tudo. Resumindo, você consolida o assunto e usa como material de estudo daí em diante", conta.

Para rever os assuntos já estudados, Kalebe comprava na internet mapas mentais (uma espécie de resumo trabalhado com recursos visuais). Ele também salvava áudios para ouvir no tempo livre. "Eu gravava ou baixava áudios com informações importantes e escutava todo dia no ônibus, ou entre uma aula e outra", revela.

O auditor do Tribunal de Contas da União Vítor Menezes, que passou em seis concursos públicos, prefere uma abordagem mais prática: ele baseou boa parte dos seus estudos na resolução de questões de provas anteriores. "É muito mais efetivo ir direto para as questões do que reler a teoria. Quando você põe em prática o que leu, as dúvidas vão surgindo. E as provas acabam tendo muitas questões parecidas", conta Vítor, que produz videoaulas para o site TEC Concursos.

O advogado da União e colunista de concursos do A TARDE Waldir Santos lembra que a resolução de questões exige cuidados. "Poucas pessoas fazem a calibragem das questões de acordo com o nível de dificuldade. Muitos acham que foram bem porque fizeram mais questões fáceis, ou se desmotivam porque fizeram questões muito difíceis", adverte.

Waldir também sugere que o estudo em grupo, quando bem executado, pode ser muito efetivo. Na versão dele, cada estudante fica responsável por apresentar um ponto da matéria, elaborar um roteiro de estudo e selecionar questões. Na reunião, após cada apresentação, o grupo faz uma rodada de questões e discute as que foram erradas.

"Assim que uma pessoa passou de 5h a 10h estudando, o resto do grupo aprende em 1h", diz Waldir. O método é indicado para grupos de seis a sete pessoas com níveis de conhecimento semelhantes.



Para Waldir, as questões servem para avaliar se os métodos de estudo estão funcionando: "Alguns métodos focam em ganhar tempo, outros em memória, ou concentração. Algo que funciona para uma matéria pode não funcionar para outra", explica.

Vítor acredita que a chave para ir bem nos estudos é se interessar pelos assuntos: "As pessoas começam a estudar só para marcar um x na prova, mas todos aqueles assuntos têm uma razão de ser. Quando comecei a me interessar por isso fiquei mais motivado".

*Sob supervisão da editora Cassandra Barteló

Nenhum comentário:

Pages